O inglês no mercado de trabalho: por que investir nesse diferencial?

O mercado de trabalho é um organismo bastante dinâmico. Ele está constantemente exposto às pressões do ambiente e, assim, passa a absorver suas demandas com base nas modificações sofridas pela sociedade e até mesmo pelo contexto histórico em que estamos inseridos. No entanto, a importância do inglês no mercado de trabalho é sempre uma constante.

A busca por colaboradores com inglês fluente em seus currículos é uma realidade que já perdura há algumas décadas, mas que tem se tornado cada vez mais incisiva nos últimos anos — e tende a permanecer assim. Até mesmo empresas de pequeno porte estão constantemente conectadas com um mundo em que a língua inglesa é o idioma predominante.

Mas, afinal, por que o inglês é tão importante? Como e por que devemos investir nesse diferencial para encontrar boas colocações e ter melhores oportunidades em nossas carreiras? A seguir, veremos qual o papel do RH e outros pontos importantes acerca do tema. Boa leitura!

Qual a importância do gestor de RH no processo seletivo?

Contar com uma equipe de RH qualificada é fundamental quando se deseja contratar a pessoa certa para ocupar um cargo que exige fluência e conhecimentos técnicos em inglês. O processo de recrutamento e seleção de um colaborador tem grande impacto nos resultados da empresa.

O sucesso da organização começa quando o gestor alinha conhecimentos, habilidades e atitudes do candidato com as competências desejadas para a função. É um grande desafio, pois essas competências às vezes são descritas em um currículo, mas é necessário que ocorram alguns testes para se certificar e obter um processo bem estruturado.

Quais cuidados os gestores de RH devem ter na hora de avaliar?

O mercado atual exige que você se comunique bem com pessoas de diferentes lugares, pois as distâncias diminuíram, e se comunicar em outros idiomas virou uma obrigação em muitas companhias. Cabe ao RH as ações descritas a seguir.

Verificar a fluência do candidato

De acordo com o maior ranking de proficiência de língua inglesa do mundo, o Brasil ainda tem muito o que melhorar. Os dados da pesquisa EF English Proficiency na sua 9ª edição do Índice de Proficiência em inglês colocam o País no 59º lugar entre 100 países ou regiões. Os brasileiros estão mais conscientes da importância de um segundo idioma.

Hoje a fluência no inglês é um pré-requisito indispensável — as empresas precisam de profissionais que saibam se relacionar bem com pessoas de outros países. Muitos candidatos colocam na autoavaliação que têm fluência em falar, ler, compreender e interpretar a linguagem inglesa.

É importante uma mediação de linguagem: se for preciso, contrate uma Consultoria de Idiomas para fazer todas as avaliações necessárias e proceder com os testes a fim de classificar corretamente se o profissional está apto a assumir a vaga. É imprescindível que a contratação seja eficiente e que o candidato tenha as reais qualificações.

Identificar a proeficiência exigida pelas empresas

O mercado tem procurado profissionais cada vez mais preparados e realmente fluentes em inglês. Para podermos nos comunicarmos com alemães, chineses ou franceses, recorremos ao inglês, que é o principal idioma dos negócios.

Os ganhos de um executivo de uma multinacional são mais elevados, pois exigem que sua fluência em inglês estabeleça conexões com outras nacionalidades, trazendo inovações e lucratividade para a empresa.

Certificar a proficiência real do candidato durante o processo seletivo

Testes de proficiência linguística com certificado determinam com precisão o conhecimento que o candidato tem da língua inglesa, como básico, intermediário ou avançado. A padronização dos testes garante a eficácia dos resultados.

Muitas empresas vêm utilizando ferramentas de testes on-line para obter mensuração externa do conhecimento do candidato. A proeficiência também pode ser verificada por meio de um bate-papo com o entrevistado no telefone.

Investir na capacitação contínua dos colaboradores

Vimos que o Brasil ainda não apresenta os melhores níveis de proficiência no inglês. Cabe ao gestor de Recursos Humanos capacitar seus profissionais a nível internacional. A importância desse investimento é que a empresa poderá contar com funcionários mais motivados e engajados, pois eles percebem que estão sendo valorizados — e isso potencializa sua vida profissional e pessoal.

Para a companhia, é excelente, pois reduzirá e evitará turnover, além de ter funcionários mais produtivos, com aptidões teóricas e técnicas para desenvolverem suas tarefas de modo criativo e com mais eficácia. O gestor de RH pode implementar aulas de inglês in company — cursos ministrados na empresa.

Geralmente, é feita uma parceria com uma consultoria especializada em treinamentos corporativos. Algumas empresas multinacionais de grande porte com matrizes no exterior exigem o domínio da língua inglesa desde a recepção até a presidência. Os gestores de RH compreendem que o domínio do inglês é um diferencial entre os candidatos e que os coloca em posição de destaque em uma seleção.

Por que o inglês no mercado de trabalho é um diferencial competitivo?

Como mencionado no início de nossa conversa, o inglês é, atualmente, indispensável para o currículo daqueles que almejam boas colocações no mercado e uma carreira repleta de conquistas marcantes em uma época em que todos os mercados estão constantemente conectados.

Por conta disso, pessoas que não dominam esse idioma são rapidamente engolidas na corrida pelas melhores vagas, que são sempre preenchidas por profissionais que, muitas vezes, falam até mais do que dois idiomas fluentemente. Atualizar-se no inglês é, portanto, fundamental.

Como esse idioma é utilizado no setor corporativo?

O inglês é tido, por muitos, como uma linguagem universal, assim como a música ou a matemática. Por isso, é largamente utilizado tanto na disseminação de informações (os artigos científicos, por exemplo, são muitas vezes escritos nesse idioma) e, claro, para a comunicação entre as partes.

Fazer negócios com pessoas de outros países é algo que pode ser impossível se utilizamos idiomas diferentes. Por conta disso, é imprescindível saber o inglês para que todos possam, de certa forma, padronizar o meio de comunicação e dialogar de forma mais eficiente.

Por que devemos investir em cursos específicos para desenvolver o inglês?

Investir em um bom ensino da língua inglesa é indispensável para quem busca a vaga dos sonhos. Afinal, esse idioma é utilizado no dia a dia de praticamente todos os âmbitos corporativos, ou seja, nas mais diversas colocações possíveis.

Uma dica interessante para se destacar ainda mais em meio à competição é, sem dúvida, investir em projetos específicos, ou seja, aulas de Business English ou que sejam voltadas à sua área de atuação. Assim, você adquire um vocabulário ainda mais direcionado, com o conhecimento de jargões e outras estruturas fundamentais para se comunicar fluentemente com seus parceiros de negócios.

O inglês no mercado de trabalho, como podemos observar, é essencial. Ele possibilita a comunicação entre pessoas de diversas partes do mundo e democratiza o acesso à informação, independentemente da área escolhida para seguir carreira. Por isso, é de fundamental importância que estejamos sempre atualizados no idioma como um diferencial competitivo em busca dos melhores cargos.

Gostou deste texto? Percebeu a importância do inglês? A atuação do setor de RH é fundamental evitando contratações equivocadas. O RH, com seus processos de avaliação, consegue identificar quem são os talentos ideais para a assumir o cargo certo. Aproveite a visita ao blog e leia o seguinte artigo: Como se preparar para o mercado corporativo bilíngue.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber nossas atualizações por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.