turnover_up_language

4 dúvidas respondidas sobre turnover

Embora tenha origem na língua inglesa, a palavra turnover é bastante utilizada no mundo corporativo brasileiro, principalmente por quem trabalha com Recursos Humanos.

Muitos profissionais, porém, não sabem o que o termo significa e muito menos o impacto que ele pode ter nos resultados da empresa.

Diante disso, decidimos esclarecer de vez as principais dúvidas sobre o assunto. Acompanhe a leitura!

1. O que é turnover?

O turnover nada mais é do que um indicador da rotatividade dos colaboradores de uma empresa. Ou seja, a proporção entre a movimentação de funcionários e quadro total de contratados da empresa em um determinado período.

Para fazer o cálculo, basta somar o número de admissões com o número de demissões e dividir o valor por dois. Em seguida, esse resultado é dividido pela quantidade total de trabalhadores ativos, multiplicando-se o número resultante por 100 para ter o resultado em porcentual.

formula-turnover-indicadores-rh-up-language

Quanto maior for o turnover, maior foi a rotatividade (entrada e saída) de profissionais no período de tempo considerado.

O turnover pode ser classificado em quatro tipos diferentes:

  • Turnover voluntário: ocorre quando o colaborador pede para ser desligado;
  • Turnover involuntário: os desligamentos partem da empresa, por razões como baixo desempenho, necessidades financeiras, entre outras;
  • Turnover funcional: é vantajoso para a empresa, pois a pessoa desligada já não tinha uma boa performance;
  • Turnover disfuncional: é sentido pela instituição, pois o trabalhador afastado tinha ótimos resultados e sua substituição pode vir a ser um problema.

2. Por que essa métrica é importante?

A importância de calcular e acompanhar o turnover é entender o comportamento padrão de rotatividade da empresa e, a partir daí, identificar anormalidades e planejar corretamente a alocação de recursos para contratações e demissões.

Um alto turnover pode ser tanto um reflexo de muitas contratações devido a um crescimento acelerado da empresa, quanto um indicador de que a empresa tem problemas para reter talentos na organização.

Como são muitos os fatores que envolvem o desligamento e a contratação de funcionários, identificar o que está por trás do índice é fundamental para uma análise correta que está acontecendo. E, a partir de então, traçar um plano estratégico para melhorar o que for possível.

inglês_para_empresas_up_languagePowered by Rock Convert

3. Como essa rotatividade pode causar prejuízos?

Demitir e contratar colaboradores demanda recursos — principalmente tempo e dinheiro. É preciso arcar com a rescisão de colaboradores demitidos e investir em processos seletivos para preencher as vagas em aberto.

Além disso, há um impacto considerável na produtividade das áreas em que a movimentação acontece, tanto pela necessidade de treinar os novos profissionais que chegam, quanto pela necessidade de a equipe atual absorver as tarefas da vaga em aberto, enquanto a reposição não acontece.

Por isso, altos índices de turnover estão diretamente ligados a custos financeiros e operacionais. Daí a importância de promover mudanças internas para manter o indicador sob controle.

4. Existem formas de evitar que o turnover aconteça?

Zerar a rotatividade da empresa não é possível. Sempre haverá algum profissional que queira sair por motivos pessoais e outros que não apresentem a performance desejada e por isso precisem ser desligados.

É preciso, no entanto, manter o turnover em um patamar considerado saudável para a operação da empresa. No geral, o recomendável é que a taxa de rotatividade permaneça abaixo dos 5%. Acima disso, a empresa pode ter que rever algumas políticas para melhorar a assertividade das contratações e estimular a retenção de talentos.

Veja algumas dicas que podem ser colocadas em prática para diminuir a rotatividade nas empresas:

  • Invista na seleção e no treinamento dos colaboradores;
  • Tenha uma gestão voltada para o engajamento da equipe;
  • Peça feedbacks periodicamente para o time;
  • Esteja sempre atento à satisfação e à motivação dos funcionários;
  • Identifique os principais motivos dos desligamentos e elabore um plano de melhorias.

Agora que você já sabe o que é turnover, é hora de partir para a ação e revisar essa realidade dentro da instituição que você atua! Que tal compartilhar este post nas suas redes sociais para alertar também seus amigos? Ajude a divulgar essas informações!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber nossas atualizações por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.